Bodebrown Luppolo - parte 1 | Grape IPA - Saga Cassola

Visualizações: 11
Obter código incorporado

A cerveja Luppolo Grape IPA da Bodebrown homenageia saga dos imigrantes italianos.

A trajetória dos imigrantes italianos no Brasil é a fonte inspiradora de uma nova criação da Bodebrown, a Luppolo Grape IPA. Trata-se de uma Indian Pale Ale que leva adição de mosto de uvas brancas Trebbiano, numa fusão que segue o caminho de aproximar a cultura das cervejas artesanais ao mundo dos vinhos.

A nova cerveja promove um resgate da história de milhares de famílias que deixaram a Itália e atravessaram o Atlântico para recomeçar a vida em terras brasileiras. “Escolhemos a uva Trebbiano por ser uma cepa emblemática da Itália e da região do Vêneto, de onde vieram muitos imigrantes”, conta o cervejeiro e CEO da Bodebrown, Samuel Cavalcanti. A partir da escolha desta uva, a Bodebrown criou uma cerveja que explora caminhos gastronômicos e culturais da Itália.

      

“O resultado é uma homenagem às virtudes do povo italiano, tão presentes na formação do Brasil”, explica Cavalcanti. “Representamos nesta receita a força, superação e alegria que marcam o DNA e a alma dos italianos, gente desbravadora, trabalhadora e que se alimenta da perseverança e resiliência. Mas que também sempre encontra tempo para reunir a família e os amigos para se divertir, saborear a vida e dar muitas risadas”.

O mosto de uvas Trebbiano utilizada na receita vem do Vale dos Vinhedos, no Rio Grande do sul. Quatro tipos de malte também entram na composição. Para completar, traz ainda dry-hopping de três lúpulos mundialmente cultuados: Sorachi Ace (Japão), Galaxy (Austrália) e Amarillo (USA). Destes ingredientes, surge uma cerveja envolvente, que traz grande complexidade sensorial.

No olfato, evoca aromas florais e de frutas tropicais. No paladar, há um equilíbrio entre o caráter marcante de um IPA com toques refrescantes, secos e de acidez. “A adição da Trebbiano sintetiza a história que procuramos contar e também abre as portas para uma nova experiência sensorial entre as cervejas artesanais, com perfumes e sabores que remetem também ao vinho”, acrescenta Cavalcanti.

A ideia de criar uma cerveja inspirada pela saga dos italianos no Brasil surgiu a partir da história do imigrante italiano Biazio Zonta, bisavô do empresário Pedro Joanir Zonta, fundador e presidente do Grupo Condor, que assim como a Bodebrown tem sede em Curitiba. “A trajetória desta família sintetiza o percurso de milhares de outros italianos que ajudaram a construir o Brasil”, explica Cavalcanti.

Biazio deixou a cidade de Cassola, no Vêneto, em 22 de julho de 1.887, para recomeçar a vida no Brasil. Junto com a mulher, Catarina, e três filhos, Francisco, Felicità e Anna, foi até o porto de Gênova e de lá embarcou para uma viagem de 33 dias a bordo do navio La Savoie. Desembarcaram no Porto de Santos e depois tomaram o trem para Curitiba, onde, décadas mais tarde, o Condor seria fundado por Pedro Joanir Zonta. Atualmente a empresa está comemorando 45 anos.

Ficha Técnica

Direção: Estanis Neto
Produção: André Bronx
Assistente: Gabriel Lehmann
Figurino: Manolo Prigol
Trilha Original: Família Krul e ZDP
Arranjos e Regência: Carlos Domingues
Captação e Mixagem: Tiago Nunes Brandão
Cathering: Bambino Mio Rural e Gian Franco Massas
Transporte: Rogerinho do Ingá
Aprovação: Samuel Cavalcanti e Victor Oliveira

Elenco:
Jarbas Brauns
Samuel Cavalcanti
Manolo Prigol
Rodrigo Soares
Victor Oliveira
Gustavo Passos
Guilherme Perussolo
Sara Perussolo
Regina Miranda
Mônica Dallabenetta Cavalcanti Cabral
Paola Vieira Passos
Ian Samuel Viera Passos
Paula Reis Cavalcanti Cabral
Daniele Reis Cavalcanti Cabral

 

Para adicionar comentários você precisa ser membro do Lokobeer.

Cadastre-se no Lokobeer

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –