3380559911?profile=original

3380560288?profile=originalentenda

Estilo: Dry Stout
Teor alcoólico: 4,2%
Temperatura ideal de consumo: entre 8 e 12 ºC
IBU (índice de amargor): 45

Desenvolvida em 1959, a Guinness Draught foi a celebração da cervejaria para a assinatura de Arthur Guinness em seu contrato de arrendamento de 9 mil anos, uma maneira que a cervejaria bolou para marcar 200 anos de produção. Com adição de gás nitrogênio e dióxido de carbono, nasceu a textura lisa e aveludada. Distinguida pelo seu lendário derramamento nebuloso no copo, estabeleceu-se como a cerveja Guinness mais vendida. Os bebedores foram instantaneamente atraídos pela sua complexidade, sua combinação ousada de sabores fez uma impressão duradoura.

De aparência distintamente escura, com uma rica cabeça cremosa rico e cremosa, aveludada em seu acabamento. Esta cerveja icônica é definida pela harmonia. Notas doces e amargas à medida que o malte chega na sugestão para complementar uma base torrada. Assim como a espuma branca inconfundível fica encostada no topo da cerveja escura, então se criam os sabores e combinam-se perfeitamente. Inovação verdadeiramente única e perfeitamente equilibrada.

A Guinness investiu muito tempo criando essa cerveja, e é por isso que são tão apaixonados pelo derrame no copo. É assim que garantem que fique exatamente como pretendiam. Há seis passos para derramar uma impecável Guinness em um copo Pint, desde a inclinação do copo até o aumento de intensidade e o assentamento, culminando com uma cerveja que é feita para ser saboreada.

O estilo Dry Stout é similar à Porter, porém mais encorpada e cremosa, embora não seja mais alcoólica. As melhores são produzidas na Irlanda, e são reconhecidas por sua cor escura, quase preta, pelo arroma torrado que lembra cappuccino, e pelo toque discreto de chocolate ou cacau. É cremosa, amarga e seca, e sua espuma pode ir do claro ao marrom. Sua cor e sua secura se devem à cevada torrada, mas não maltada, embora algumas poucas cervejarias utilizem maltes escuros.

Em 1759, Arthur Guinness assinou um contrato de aluguel por 9 mil anos pelo local da cervejaria St. James's Gate, em Dublin na Irlanda. Este foi o nascimento do legado da Guinness. Hoje, mais de 10 milhões de copos de Guinness são apreciados todos os dias, em todo o mundo. Em Setembro, os fãs de Guinness em todo o mundo se reúnem para levantar um copo para Arthur, o evento é chamado de Arthur Guinness Day. O design passou por muitas permutações ao longo dos anos, mas até hoje os rótulos incluem a assinatura de Arthur e o símbolo da harpa lendária.

Após 250 anos usando isinglass para filtrar as suas cervejas, a Guinness finalmente concluiu o processo de “veganização”, atendendo a um antigo pedido dos veganos. O anúncio foi feito pela ONG PETA em 2018. Isinglass é uma substância obtida da bexiga de peixes e usada pela indústria de cervejas e vinhos para filtrar os produtos. A maioria das marcas não usa a tal substância, mas é mais comum do que se imagina encontrar bebidas filtradas com isinglass. Vale lembrar que a mudança não altera em absolutamente nada o sabor da Guinness, já que o processo de filtragem não deixa qualquer sabor residual na bebida. (fonte: Vista-se)

256 já tomaram
Já tomei!

Fotos




>














Votos 0

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Lokobeer.

Join Lokobeer

Comentários

  • Gostaria de experimentar as outras cervejas da Guinness, pois a draught também não me agrada tanto. No mesmo estilo dela (dry stout) temos a nacional Amazon Beer Stout Açaí, que achei superior.

  • Não gostei!!!

  • Quem não conhece vai achar que a cerveja está "choca", mas ela é assim mesmo. Toda a carbonatação está na espuma. Procure beber espuma e líquido junto. É para tomar entre 15º C e 18º C (coloque na geladeira só para dar uma resfriada).

  • Avaliou Nota 8/10
  • Agua de batata perto da Guinness Export
  • Avaliou Nota 8/10 
  • Avaliou Paladar 8/10 
  • Avaliou Aroma 9/10 
  • Avaliou Nota 8/10 
  • Cerveja de aroma e paladar seco de baixa a nenhuma carbonatação e espuma de duração prolongada. Aroma também de café, chocolate e cevada, assim como o paladar e um amargor pronunciado no final. Nota 8,0 pela falta de carbonatação

This reply was deleted.
Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –